Publicado por: Laboratório de Limnologia/UFRJ | 3 de outubro de 2013

Sociologia. História. Direito. Pedagogia. Filosofia. Estatística. E Biologia também!

*Esta é uma contribuição dos alunos da disciplina ‘Ecologia de Águas Doces’, disciplina oferecida pelo professor Francisco de Assis Esteves para os alunos de Graduação em Ciências Biológicas da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

No começo de agosto tive a oportunidade de fazer um curso de “férias” no NUPEM/UFRJ (Núcleo de Pesquisas Ecológicas e Socioambientais de Macaé). Pareceria uma semana como outra qualquer, com a diferença que estaria longe de casa, pois no início do ano, quando vi que abriram as inscrições para o curso, me animei, mas confesso que sequer olhei a ementa. Um tiro no escuro.

Pois bem, toda a informação que eu tinha de expectativa sobre o curso se resumia ao título: “Ecologia de Águas Doces”. O que você imaginaria? À primeira vista, o curso parecia se tratar de uma coisa mais acadêmica, esmiuçando o funcionamento dos ecossistemas aquáticos como lagos e rios, o que certamente contribuiria com a minha formação. No entanto, não foi isso que aconteceu somente. Se tem algo que carece, ao menos no nosso curso da UFRJ, é que todo o currículo é feito para formar acadêmicos exclusivamente, desagregando os aspectos sociais no qual, nós, biólogos, estamos inevitavelmente inseridos.

Com essa proposta o pontapé inicial foi dado, tendo como professor principal da disciplina o prof. Francisco Esteves acompanhado de uma equipe de ponta do Laboratório de Limnologia.

Fomos nós, no ônibus rumo a Macaé, ou mais precisamente, ao NUPEM. Logo na primeira tarde, com uma conversa, nos foi explicado qual seria a nossa missão durante a semana. Seríamos divididos em grupos, de forma que cada grupo fosse o mais diferente possível, isto é, sem vínculos de amizade previamente estabelecidos. Particularmente, isso me ajudou bastante, pois tendemos a nos aproximar de quem é mais parecido com a gente e ao estarmos em contato com pessoas diferentes, a nossa capacidade de produzir aumenta. Nunca me imaginei, por exemplo, que na graduação teria a oportunidade de trabalhar com um engenheiro ambiental que pode ter uma visão de mundo totalmente diferente da de um biólogo. Então, após a formação dos grupos, foi estabelecido que apresentaríamos durante a semana um seminário sobre um tema sorteado e, durante uma das atividades práticas, elaborar um relatório com propostas de  uso sustentável de ecossistemas aquáticos importantes do Norte Fluminense: Rio Macaé e Lagoa de Imboassica

A parte teórica do curso englobou aspectos como o ciclo do nitrogênio, do fósforo, ações humanas que tem prejudicado os nossos recursos hídricos, o papel dos diferentes organismos e como eles influenciam nos ambientes aquáticos, as diferentes características que existem dentro de um lago, macrófitas, microalgas, etc. E o mais interessante é que em todas as aulas um aspecto social era incluído, o que é raro na nossa formação que prepara cientistas apenas pra academia, o que de certa forma, eleva os muros que existem entre a universidade e a sociedade que nos sustenta.

Poderia discorrer por horas sobre o quanto eu aprendi dentro e fora das aulas, mas isso faria você fechar essa página. Em poucas palavras, pegamos chuva, frio, calor, vento, lua cheias e nuvens. Aprendi coisas legais sobre a Alemanha, sobre a urbanização no Brasil, sobre história, sobre política. Por fim, se você, leitor, estiver na UFRJ, recomendo muito que experimente o curso uma vez, caso ecologia e água te atraiam, claro, certamente você não se arrependerá!

Contribuição feita por Alex Alves (alexalves.bio@gmail.com)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: