Publicado por: Aliny Pires | 20 de março de 2014

Mudanças climáticas, biodiversidade e uma tese

As mudanças climáticas e a perda da biodiversidade estão entre as maiores alterações ambientais da biosfera. Estudos visando verificar os efeitos independentes destes dois estressores no funcionamento dos ecossistemas têm ganhado destaque na literatura ecológica nos últimos anos. Entretanto, como estes estressores interagem? Existe a prevalência de algum deles? Seria a biodiversidade capaz de minimizar os efeitos das mudanças climáticas? Estas perguntas foram trabalhadas na tese de doutorado da aluna Aliny P F Pires, sob a orientação do professor Vinicius Farjalla e coorientação da professora Diane Srivastava da University of British Columbia. Através de diferentes abordagens a tese busca verificar os efeitos independentes e interativos das mudanças climáticas e da biodiversidade sobre o funcionamento dos ecossistemas.

Capa

Convite Defesa de Tese Aliny P F Pires. Aparece lá!

Os resultados da pesquisa mostraram que a biodiversidade é capaz de minimizar os efeitos que as previstas mudanças nos padrões de precipitação terão para as comunidades aquáticas. Em contrapartida, uma revisão quantitativa de outros 55 trabalhos revelou que a capacidade da diversidade em minimizar distúrbios climáticos é menor que para outros distúrbios, como a invasão por espécies exóticas e toxicidade. Além disto, o trabalho revelou que importantes interações entre os componentes de teias tróficas alimentares serão perdidas com alterações nos padrões de precipitação. Tal fato poderá afetar a contribuição de ecossistemas aquáticos para o ciclo do carbono, uma vez que a tese demonstra que as relações tróficas têm papel crucial na produção de CO2 e CH4 nestes ambientes. A tese aborda, ainda, os efeitos de mudanças na distribuição das chuvas na ocorrência de ambientes dominados por algas e como estas mudanças podem oferecer janelas de intervenção para o manejo de ecossistemas aquáticos.

Resultado 1

Resultado 2

Alguns dos resultados experimentais obtidos e que serão discutidos amanhã no Salão Azul do IB – UFRJ

Ficou curioso? O trabalho será apresentado em detalhes amanhã (21/03) às 13 horas no Salão Azul do Instituto de Biologia – UFRJ durante a defesa de tese, que terá como avaliadores os pesquisadores José Luiz de Attayde (UFRN), Sidinei Magela Thomaz (UEM), Jorge Luiz Nessimian (UFRJ) e Mariana Vale (UFRJ). Será uma ótima oportunidade de ouvir grandes pesquisadores e entender melhor como as mudanças climáticas e a perda da biodiversidade afetarão os ecossistemas aquáticos.

Aparece lá!

Resultado 3

Conclusões gerais do trabalho. Linhas pontilhadas representam efeitos não consistentes. Em vermelho os efeitos interativos das mudanças na chuva e diversidade de detrito para as comunidades e processos ecossistêmicos.

Anúncios

Responses

  1. […] 175 bromélias distribuídas em 5 tratamentos de chuva e 7 tratamentos de detrito, combinados. Eis o maior experimento com bromélias-tanque até hoje realizado! Legal, né? Foram mensuradas respostas na comunidade de macroinvertebrados que habitam estes […]

  2. […] não poderia deixar de ser, também foram abordados diversos temas em limnologia, como bromélias, mudanças climáticas, bactérias e escassez de água. E, com certeza, muita coisa boa está para vir em 2015. Mas, […]

  3. […] Além destes três pôsteres, a doutora Aliny P. F. Pires discutiu em sua apresentação os efeitos combinados de mudanças nos padrões de precipitação e perda da biodiversidade na regulação dos efeitos tróficos para a emissão de gases estufa por ecossistemas aquáticos […]

  4. […] Além deste resultado que enaltece a contribuição do laboratório, outras conclusões sugerem que continuamos trilhando o caminho certo. As três palavras chaves que têm recebido maior destaque nos últimos anos foram mudanças climáticas, biodiversidade e macroinvertebrados, as quais tem sido frequentemente tema de monografias, dissertações e teses produzidas pelo grupo. O exemplo mais recente disto foi a tese defendida pela Dr. Aliny P. F. Pires que testou os efeitos das mudanças climáticas e biodiversidade sobre a estrutura da comunidade de macroinvertebrados aquáticos e funcionamento dos ecossistemas (Leia o post sobre a tese AQUI). […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: