Publicado por: Aliny Pires | 20 de junho de 2014

Limnologia no caminho certo!

Image

A Limnologia enquanto ciência tem passado por um processo de transição e isto já foi discutido em outras postagens. Entre os sintomas desta transição, o aumento de estudos com enfoque ecológico tem sido expressivo e de alguma maneira, produtivo. Há, porém, um forte viés na distribuição destes estudos e no desenvolvimento desta ciência, principalmente no que se refere a sua distribuição global. O Laboratório de Limnologia da UFRJ foi responsável pela formação de diversos pesquisadores que estão fazendo a ”Nova Limnologia”, tornando-se um importante representante do Brasil nesta discussão. Um estudo publicado este ano na revista húngara Scientometrics (Volume 98) mostra uma panorama da distribuição dos estudos em ecologia aquática entre os anos de 1992 e 2011 e trás bons exemplos deste cenário.

Para aqueles que não estão familiarizados com o termo, Ciênciometria trata do estudo quantitativo da ciência e da produção científica. Seu papel é primordial para a identificação das lacunas no conhecimento de determinada área, contemplando os mais diversos aspectos como a participação relativa de um país, a importância de um tema específico e os vieses nos modelos e nas abordagens utilizados. No trabalho citado acima, os autores, Jingqiu Liao e Yi Huang, analisaram os padrões de publicações sobre ecologia aquática, buscando verificar os vieses em alguns parâmetros como, tipo de artigo produzido, língua utilizada para a escrita, país e instituição de origem e principais autores. Para isto os pesquisadores chineses analisaram trabalhos dos últimos 20 anos que continhamos termos “aquatic ecosystem”, “water ecosystem”, “aquatic ecological system”, water ecological system”,“watershed ecosystem” ou “watershed ecological system” na base de dados ISI Web of Science. Entre os principais resultados encontrados pelos autores destaca-se o predomínio de estudos liderados por instituições norte-americanas, especialmente aquelas localizadas nos Estados Unidos.

O artigo trás diversos resultados interessantes mas, em especial, destaca a participação dos professores e pesquisadores do Labroratório de Limnologia – UFRJ na lista dos 20 pesquisadores mais produtivos no tema nos últimos 20 anos, o Professor Dr. Vinicius Farjalla e Professor Dr. Reinaldo Bozelli. “Nossos” limnólogos foram os únicos representantes do hemisfério Sul nesta lista. Cabe ressaltar, porém, que toda análise cientométrica pode apresentar limitações em algum nível e que este estudo não foge a regra. O uso de bases de dados e termos de busca específicos podem afetar os resultados, e possivelmente outros pesquisadores de grande relevância no tema deixaram de ser contemplados pela lista. De qualquer maneira, neste caso, a abrangência dos termos e a reconhecida base de dados utilizados reafirma a contribuição destes representantes brasileiros no tema.

Lista dos autores mais produtivos de acordo com o estudo realizado por Jingqiu Liao e Yi Huang. Em destaque, os professores Vinicius Farjalla e Reinaldo Bozelli. Clique para ampliar.

Lista dos autores mais produtivos de acordo com o estudo realizado por Jingqiu Liao e Yi Huang. Em destaque, os professores Vinicius Farjalla e Reinaldo Bozelli. Clique para ampliar.

Além deste resultado que enaltece a contribuição do laboratório, outras conclusões sugerem que continuamos trilhando o caminho certo. As três palavras chaves que têm recebido maior destaque nos últimos anos foram mudanças climáticas, biodiversidade e macroinvertebrados, as quais tem sido frequentemente tema de monografias, dissertações e teses produzidas pelo grupo. O exemplo mais recente disto foi a tese defendida pela Dr. Aliny P. F. Pires que testou os efeitos das mudanças climáticas e biodiversidade sobre a estrutura da comunidade de macroinvertebrados aquáticos e funcionamento dos ecossistemas (Leia o post sobre a tese aqui).

A consequência desta estratégia é o sucesso que os alunos formados pelo Laboratório de Limnologia têm tido nos mais diversos concursos pelo país. Recentemente, um dos maiores contribuidores do nosso blog e ex-aluno do laboratório, o Dr. Rafael Dettogni Guariento foi aprovado no concurso para docente na Universidade Federal do Mato Grosso do Sul. Em breve ele estará explorando as encantadoras águas do Pantanal Sul-matogrossense e esperamos que seu trabalho propicie o surgimento de um novo pólo limnológico no país, em uma área região carente de pesquisa nesta área. Boa sorte Rafael! Estamos certos que, em breve, seu nome estará em uma lista destas…

Da esquerda para a direita, os professores Reinaldo, Rafael e Vinicius. Parabéns!!!

Da esquerda para a direita, os professores Reinaldo, Rafael e Vinicius. Parabéns!!!

Parabéns Rafael!

Parabéns Vinicius!

Parabéns Reinaldo!

Parabéns Limnologia – UFRJ!

Acesse um exemplo de estudo cienciométrico realizado pelo Laboratório de Limnologia AQUI!

Visite os posts do Dr. Rafael D. Guariento AQUI!

Anúncios

Responses

  1. […] Limnologia no caminho certo […]

  2. Poxa eu virei assunto de post, maior honra impossível! Muito agradecido pelas palavras aqui destinadas a mim, e meus parabéns aos professores Reinaldo e Vinicius!!!

    Complementando o assunto, a temática do próximo congresso de Limnologia a ser realizando em 2015, já mostra uma mudança nos caminhos da Limnologia e da Ecologia de Ecossistemas: http://limnosufsc.blogspot.com.br/2014/06/xv-congresso-brasileiro-de-limnologia.html

    Abraços


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: