Publicado por: Laboratório de Limnologia/UFRJ | 22 de maio de 2015

Novos Estagiários no Laboratório

O texto abaixo foi escrito pelos novo estagiários do Laboratório de Limnologia/UFRJ, onde eles contam suas histórias e falam de suas expectativas.

Receber a proposta de escrever um texto para o blog do Laboratório de Limnologia para um grupo de estagiários recém-chegados é no mínimo desafiador, ficamos pensando no número de pessoas que essas palavras podem atingir e, ao mesmo tempo, sentimos que começar essa iniciação científica e poder transmitir a vocês como estamos nos sentindo é algo único.

Como dito anteriormente, estamos chegando agora e achamos que a melhor maneira de você que está lendo se sentir mais próximo de nós é nos apresentarmos.

postest

Carla Candido

Meu nome é Carla Candido, estou cursando o terceiro período de Ciências Biológicas na Universidade Federal do Rio de Janeiro. Ser bióloga sempre foi uma das minhas opções de carreira.

Entender e ser capaz de explicar a importância de cada organismo, afim de tentar preservar o que ainda resta dos nossos biomas, é de suma importância. Escolher apenas um ramo da Biologia é muito complicado pois, assim como num ecossistema, tudo está interligado. E essa é a importância de entrar para um laboratório de pesquisa, você escolhe uma área sem – necessariamente – excluir as outras.

Carlos Victor

Meu nome é Carlos Victor Dourado Batista, sou do interior do estado de Goiás e entrei pra faculdade aos 16 anos, não tão diferente dos meus irmãos. Enfim, eu cursei Ciências Biológicas em Brasília, onde completei 3 semestres na UCB, até que consegui uma oportunidade de estudar na UFRJ, onde estou hoje cursando o segundo semestre do mesmo curso.

Eu escolhi a Biologia, porque eu sempre gostei da natureza e tudo mais (talvez eu tenha sido influenciado pela série Capitão Planeta), porém, quando eu descobri o que era a Biologia, e ainda estou descobrindo, eu gostei de tudo um pouco, mas a área em que eu tenho mais vontade de trabalhar é a ecologia, porque tudo está interligado, assim eu poderia entender como “tudo” funciona e assim tentar salvar a biodiversidade com sua preservação, fazendo um mundo melhor. Hoje, sou um dos estagiários voluntários do laboratório de Limnologia da UFRJ, e sei que a água está ligada a tudo, assim eu vou poder tentar entender os fluxos de energia não somente da água, mas também de outros ecossistemas. É apenas o início de um caminho árduo e longo e que o futuro trará respostas.

Carolina Santos

Quando entrei na faculdade para cursar Ciências Biológicas, confesso que no começo, não tinha tanta expectativa positiva sobre o curso. Mas com o passar do tempo, percebi que o mundo da Biologia é incrível, onde você pode trabalhar com várias linhas de pesquisas distintas. Ao ver que o laboratório de Limnologia estava procurando estagiários para fazer parte dos laboratórios, vi que aquela poderia ser uma chance única de fazer o que eu gosto, e trabalhar com o que se gosta, é muito mais prazeroso. Passei na entrevista, e comecei finalmente o estágio, primeiro fazendo coleta da água de bromélias e agora trabalhando com a quantidade de nitrogênio e fósforo total de lagos. Ouvia as pessoas comentarem que o estágio, normalmente, causava muita dor de cabeça, por tratar de pessoas diferentes com temperamentos diferentes, mas no meu caso, tirei a sorte grande…

O laboratório é uma enorme família, onde todos ajudam e são ajudados, e isso hoje em dia é raro. E espero continuar contribuindo para as pesquisas do laboratório.

Diego Galvão

Meu nome é Diego, sou estudante de Ciências Biológicas da Universidade do Grande Rio (UNIGRANRIO). A Biologia é o estudo da vida, trata do conhecimento sobre nós mesmos e sobre o mundo do qual fazemos parte e no qual atuamos. É uma ciência natural que estuda a origem e as características dos seres vivos e suas interações com o ambiente. Na minha opinião estar em uma universidade, significa estar em contato com o conhecimento, poder refletir sobre os problemas que vivemos em sociedade, apontando caminhos, possíveis soluções. Sempre encarei com muita seriedade e compromisso os meus estudos. Estar em uma universidade é descobrir um mundo novo, pleno de possibilidades.

O estágio é o complemento prático das atividades teóricas desenvolvidas em sala de aula. É nesse momento que o estudante tem a oportunidade de vivenciar o dia a dia da profissão que escolheu e confirmar, ou não, as expectativas a respeito da carreira. Além disso, é um importante período para desenvolver competências comportamentais cada vez mais exigidas pelo mercado. E nessa área da Limnologia que é uma ciência multidisciplinar, cujo foco de estudo são as águas continentais, tais como lagos, lagoas e riachos. Atualmente, a Limnologia tem importância não só científica, mas também pela mediação de problemas Socioeconômicos causados pelos múltiplos usos da água. Essa área será para mim uma grande oportunidade de desenvolvimento e crescimento profissional.

Gabriel Valdetaro

Sou Gabriel Nascimento Damianik Valdetaro, estou cursando o primeiro período de Ciências Biológicas na UFRJ e entrei agora no Laboratório de Limnologia da universidade. Em toda minha vida sempre tive tendências para seguir a área biológica, principalmente a parte mais voltada para o meio ambiente. O estudo das águas em geral sempre me interessou, pois, sendo os ecossistemas aquáticos abrangentes das mais diversas espécies e de um papel ecológico fundamental, acabou abrindo os meus olhos para a enorme importância da limnologia. Ver as águas continentais poluídas sempre me incomodou e essa é uma das áreas que tenho grandes chances de escolher para trabalhar, sendo assim, o Laboratório de Limnologia da UFRJ me proporciona uma experiência incrível que já está me acrescentando muito conhecimento, ainda mais sendo este de reconhecimento internacional. Ao mesmo tempo que tenho muitas atividades na minha grade do curso me encontro muito empolgado em estagiar no laboratório. O clima entre os membros deste mesmo é muito positivo, o que pode resultar em grandes avanços em pesquisa, etc. Ao mesmo tempo, também reconheço os desafios da equipe em relação a empecilhos impostos pela sociedade em que vivemos, mas pretendo colaborar ao máximo com o que eu puder e, quem sabe, me tornar um grande pesquisador um dia como muitos presentes no laboratório.

Jessica Campos

Tudo começou com minha entrada na faculdade nesse ano de 2015, e então, o laboratório de Limnologia, duas conquistas ótimas para o início de um ano. Assim como aguardo muitas experiências de aprendizado ao decorrer da graduação, espero isso também com minha entrada no laboratório.

Mesmo recebendo um ótimo conteúdo teórico em sala de aula, nada como experiência em campo e fazer parte de um projeto, onde eu possa enfrentar as dificuldades do trabalho em si e tirar ótimos aprendizados, somente acrescentando a mim como profissional e pessoa.

Espero poder aprender com cada membro dessa grande equipe que é o laboratório, assim como acrescentar no que puder, estando sempre para apoiar quem for que seja no que precisar.

Larissa Barbosa

Meu nome é Larissa Barbosa, 19 anos, cursando o segundo período de Ciências Biológicas na Universidade Federal do Rio de Janeiro. Desde nova pensava em qual curso escolheria para a graduação, afinal, a pressão de escolher uma profissão pelo resto da vida nos traz grandes reflexões, essas reflexões me levaram a analisar meus gostos, pensar em como eu me imaginava no futuro e o que me tornaria uma pessoa mais feliz, daí não foi muito difícil chegar na Biologia. A UFRJ sempre foi um sonho de consumo, até antes mesmo de decidir qual curso seguiria. Em agosto completo um ano como aluna da faculdade e até hoje acontece de eu me pegar pensado: “Nossa, sou aluna daqui! ”, não apenas pelo reconhecimento da instituição em si, mas pelas oportunidades que nos são oferecidas diariamente e uma dessas oportunidades estava lá, num anúncio de um quadro de recados, uma seleção para o laboratório de Limnologia. Já havia ouvido falar muito bem do lab, porque tive aula com um excelente professor que foi “criado” lá e após uma conversa com a minha professora de elementos de ecologia eu estava participando da seleção. Os meus interesses sempre foram mais voltados para a parte da ecologia, e na Limno pude enxergar que até mesmo quando se tem mais afinidade com uma determinada área, diversos temas poderão ser trabalhados. Acredito que essa fase como aluna de iniciação é a hora de se descobrir, explorar ao máximo as chances, adquirir experiência e procurar sempre uma troca de aprendizado. No laboratório, pude perceber que o clima geral é de buscar frequentemente o crescimento do todo, você vê pessoas ali motivadas e se empenhando realmente, com essas características acredito que não há como não ter sucesso. Uma das coisas que mais me fascinam na pesquisa é o fato dela nunca ter realmente um “fim”, logo o aprendizado é contínuo e quando se faz o que gosta as coisas simplesmente fluem. Espero que amanhã outros estagiários estejam entrando e percebam em mim uma pessoa que possa acrescentar na vida acadêmica deles, assim como eu me sinto com todos da Limno.

Lucas Carvalho

Meu nome é Lucas Carvalho, estou cursando o quinto período de Ciências Biológicas na Universidade Estadual do Norte Fluminense pelo consórcio CEDERJ. A Biologia em si possui um leque de áreas a serem seguidas, a limnologia é uma delas, e por sinal, muito importante para que possamos entender e preservar o nosso ecossistema aquático, e entender que qualquer alteração nesse ambiente pode desencadear um grande desequilíbrio na cadeia trófica afetando o fluxo de energia. A experiência em estagiar em uma universidade federal é única e nem todos têm essa oportunidade, por isso, valorizo essa chance que me foi concedida. Ainda não tenho certeza de qual área irei seguir futuramente em meu mestrado e doutorado, mas posso dizer que começar em algum laboratório como aluno de iniciação científica é o primeiro passo para adentrar no caminho de uma boa carreira, sendo ela dentro da limnologia ou não. Dou crédito à UFRJ, pois essa grande universidade (em todos os sentidos) nos valoriza independente de qual seja a sua instituição de origem. Eu fui muito bem recebido pelos grandes professores Reinaldo e Francisco, este último, que é meu orientador, já me apresentou um livro de própria autoria sobre a limnologia para que eu possa entender melhor do que se trata. Tenho grandes expectativas ao estagiar neste laboratório e valorizo a harmonia que existe entre todas as pessoas ali presentes.

Fazer parte da equipe do Laboratório de Limnologia é uma oportunidade incrível e o sentimento geral é de correr atrás e colocar a “mão na massa”, esperamos corresponder às expectativas da equipe que nos recebeu tão bem, conseguir ajudar em tudo que for preciso e fazer com que o laboratório cresça cada vez mais!

Anúncios

Responses

  1. Parabéns pelo texto e mais uma vez sejam bem vindos!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: