Publicado por: andrademari1 | 2 de fevereiro de 2017

Mitigação de impactos gerados na Lagoa Imboassica, Macaé – RJ, por meio da técnica de manejo de plantas aquáticas

A lagoa está poluída, o que pode ser feito?! Como já foi dito no post anterior “Desmistificando a relação das aberturas artificiais com o grau de eutrofização de uma lagoa costeira urbana.” as aberturas artificiais da Lagoa Imboassica, situada no município de Macaé – RJ, não resolvem o seu problema de poluição, muito pelo contrário, as aberturas fazem com que aumente a concentração dos efluentes domésticos depositados nela. Mas calma, esse problema pode ser minimizado, porém antes vamos entender o que ocorre na lagoa.
A Lagoa Imboassica é uma lagoa costeira que por muitos anos recebeu efluentes domésticos não tratados, fazendo com que houvesse deposição a longo prazo de nutrientes no sedimento e na coluna d’água, aumentando o estado trófico deste ambiente, isto é, trata-se de enriquecimento artificial com principalmente dois tipos de nutrientes, o fósforo(P) e o nitrogênio(N). Com o aumento da quantidade de nutrientes disponíveis na lagoa, algumas respostas são geradas nesse ambiente, como o aumento do crescimento de algas microscópicas e a formação de um tapete de grandes plantas aquáticas flutuantes, temos como exemplo a Taboa (Typha Domingensis), chamadas de macrófitas aquáticas. O crescimento desses organismos é uma consequência do processo de fotossíntese, pelo qual as plantas produzem matéria orgânica e biomassa utilizando os nutrientes (nitrogênio, fósforo e outros) do solo e da água. Quando as plantas morrem, ocorre a decomposição por meio das atividades dos fungos e das bactérias, nesse processo o oxigênio é consumido e nutrientes são liberados novamente na coluna d’água.
Com isso entra em cena o termo “Ecologia da Restauração” que torna-se uma medida muito visada em regiões impactadas devido a fatores como baixo custo, sustentabilidade e minimização de impactos gerados. Mas o que é a ecologia da restauração? A ecologia da restauração é uma área relativamente nova que teve seu início na década de 80 porém as práticas de restauração são antigas e têm como principal objetivo a tentativa de tornar a área apta para uso produtivo em condições de equilíbrio ambiental. No entanto, a restauração em ambiente urbano tona-se ainda mais complexa devido ao aumento de expectativas que são geradas pela população, aspectos físicos, químicos, biológicos, estéticos, econômicos, de segurança e históricos. Apesar disso é possível que haja a minimização dos impactos causados pela deposição do esgoto nesse ambiente, porém para que isto ocorra é necessário cessar o aporte de efluentes sem tratamento que são despejados lá e retirar o excesso de nutrientes.

Uma medida promissora capaz de reduzir a concentração de nutrientes na lagoa é o manejo de plantas aquáticas, ou seja, a retirada periódica de plantas que tomam grande área da lagoa. Como já foi dito anteriormente os nutrientes em maior quantidade presentes na Lagoa Imboassica são o fósforo e nitrogênio, e esses também são elementos essenciais para o crescimento de todas as plantas. Algumas plantas aquáticas têm uma capacidade mais elevada de absorver e armazenar esses nutrientes em sua biomassa no seu período de crescimento, sendo que após incorporados os elementos, o organismo deve ser retirado do local para que os nutrientes estocados pela planta não retornem a lagoa durante o processo de decomposição. Este método de utilizar organismos fotossintetizantes para recuperar as condições ecológicas desse ecossistema é chamado de fitoremediação.

manejo-taboa

Etapas de manejo da taboa em Galdinópolis – RJ. A – Corte da taboa em um estande de taboas no brejo da propriedade próxima a oficina; B – Artesãs desfolhando os rametes de taboa; C – Transporte da taboa para área de secagem. Fonte: Foto de Mariana Cristina Huguet Marques

E as plantas? Virarão lixo? A resposta é ainda mais surpreendente. Visto que os elementos que foram incorporados à biomassa vegetal são os mesmos essenciais para outras plantas crescerem, essas plantas então podem ser utilizadas para diversos fins como suplementação de solos com carência de nutrientes, dependendo da planta, para confecção de artesanatos e até mesmo outros objetos como tijolos.

artesanato-com-taboa

Foto 1: Artesanatos produzidos a partir da fibra da taboa. A – tapete redondo; B – capa para notebook; C – bolsa retangular; D – bolsa retangular com forro; E – cadeira; F – cesta e porta guardanapo; G – cesto grande com tampa; H – bandeja decorada. Fonte: Fotos de Mariana Cristina Huguet Marques

Parte do esgoto doméstico da cidade de Macaé atualmente vem sendo tratado por empresa privada, porém ainda é lançado clandestinamente o esgoto não tratado na Lagoa Imboassica. Como primeiro passo para recuperação deste ecossistema, todo o esgoto deve ser tratado por ser fonte de, principalmente, elementos como fósforo(P), nitrogênio(N) e organismos patogênicos, prejudicando as interações ecológicas locais e diminuindo a qualidade de vida das comunidades da região. A partir disso, parte das plantas, que já estavam incorporando os elementos, podem ser retiradas para que a comunidade vegetal e parâmetros abióticos, como concentrações normais de P e N, sejam restabelecidos. Após a comunidade vegetal se normalizar, os animais terão as condições propícias no ambiente para se desenvolverem.

Deste modo, a ecologia da restauração age de forma a proporcionar ao ambiente condições propícias para que o ecossistema se recupere de forma que a função atual esteja mais aproximada possível da função anterior ao impacto. Neste sentido concluímos que a técnica ideal para a Lagoa Imboassica é o manejo de plantas aquáticas e utilização para fins diversos para que não sejam depositadas no entorno da lagoa, pois criaria um ciclo de nutrientes fazendo com que não ocorra diminuição na concentração.

Anúncios

Responses

  1. […] ser amenizado por plantas aquáticas que funcionam como sequestradoras de nutrientes como podem ver aqui . Estas plantas aquáticas crescem naturalmente em ambientes ricos em nutrientes, liberando […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: